Posts Recentes

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Ame-os ou deixe-os.

Olá pessoas! Hoje eu vim trazer uma proposta diferente. Eu tive a ideia de juntar cinco filmes “8 ou 80”, ou seja, filmes que uma parte das pessoas ama e a outra parte odeia. É normal você sair da sala de cinema discordando fortemente da pessoa com quem você foi assistir tal filme, amando ou odiando determinado filme pelos seus próprios motivos. Os filmes listados a seguir foram escolhidos de acordo com opiniões de amigos, assim como pela diversidade de opiniões da internet. São esses os escolhidos:

1 – Interestrelar (2014)


Uma das obras primas do diretor Christopher Nolan, o filme de quase três horas trás a história de uma equipe de astronautas que viajam através de um buraco de minhoca à procura de um novo lar para a humanidade que sofre diariamente com a falta cada vez mais crescente dos seus recursos naturais. Tanto o desenrolar da trama quanto a confusão no espaço tempo fizeram uma parte dos espectadores sair das salas do cinema reclamando bastante dos ocorridos. Outra parte – me incluo nessa – achou o filme extremamente sensacional, desde o início até o fim, tanto pela trilha sonora, pela forma de filmagem, elenco, e à solução do mistério principal do filme.

2 – Mad Max – Estrada da fúria (2015)


Com o novo Mad Max, o diretor George Miller – diretor da trilogia original – quis reformular tudo o que foi visto nos filmes antigos, e, ao mesmo tempo, trazê-lo ao público atual, já acostumado com cenas de ação completamente criadas em CGI, coisa que ele ignorou totalmente, forçando o “cru” das filmagens no deserto australiano com explosões verdadeiras, carros que realmente capotavam e dublês pulando de carro em carro. Estrada da fúria trás uma nova personagem ao mundo de Max, e, ao mesmo tempo, dá uma importância tão grande a ela, que se pode dizer que se torna a personagem principal. Furiosa, interpretada pela atriz Charlize Theron, rouba completamente a cena, dando outra cara a um filme que eu considero – até essa data o novo Star Wars ainda não foi lançado – o melhor filme do ano de 2015. Opinião esta que não é compartilhada por grande parte do público, que criticou bastante a falta de uma linha lógica num filme que é criado e feito para os loucos – tsc, tsc -.

3 – Brilho eterno de uma mente sem lembranças (2004)


O filme extremamente tocante coloca o personagem Joel Barish, interpretado pelo ator Jim Carrey numa situação onde a sua ex-namorada Clementine, interpretada pela atriz Kate Winslet, decide se submeter a um tratamento inovador que retira da memória das pessoas os momentos vividos até então. Com isso, Joel é apagado completamente da sua mente, e, quando o mesmo descobre o que aconteceu, decide fazer o mesmo. O problema é que, durante o tratamento, ele percebe o quão valiosa a sua relação com Clementine era, e se esforça ao máximo para que  não possa perdê-la, escondendo-a em momentos de sua memória em que ela nunca participou. Brilho eterno é sem dúvidas um dos meus filmes preferidos de todos os tempos justamente pela quantidade de sentimento transmitido em cada cena, mas, por ser um filme bastante depressivo em grande parte, faz com que muitas pessoas o odeiem com todas as forças.

4 – O espetacular homem-aranha (1 e 2) (2012 e 2014)


Este é um exemplo – para mim – de como não reiniciar uma franquia. O espetacular homem aranha só tem realmente de “espetacular” as suas atuações vestindo o uniforme, utilizando-se das suas piadinhas características do personagem, já que o Peter Parker escolhido não tem NADA do nerd já conhecido há tantos anos, seja pelos quadrinhos ou desenhos, e que foi interpretado tão bem anteriormente pelo ator Tobey Maguire. Nenhum dos dois filmes soube fazer uma escolha correta de vilões, e, nem ao menos soube aproveitar todo o potencial que o “amigão da vizinhança” tem a oferecer. Assim como eu simplesmente odeio os dois filmes, existem pessoas que os amam tanto que consideram o novo aranha como melhor que o da primeira trilogia – sendo que eu não considero o terceiro filme. -.

5 – 500 dias com ela (2009)


Em 500 dias com ela, Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt) acaba se apaixonando por Summer Finn (Zooey Deschanel), fazendo com que, nas semanas seguintes, ele tente qualquer tipo de aproximação com a garota. Quando a relação é finalmente iniciada, Tom percebe que os seus problemas apenas começaram. Esse é aquele tipo de filme que te faz sofrer com o personagem enquanto ele busca incansavelmente forçar uma relação que nunca daria certo, mas, que na sua mente é o certo a se fazer. Eu já vi pessoas falarem muito bem deste filme – inclusive duas ou três que me indicaram - , enquanto outras morrem de ódio com a simples pronúncia do título.


Enfim, estes são somente cinco filmes que eu consegui me lembrar que poderiam se encaixar na lista. Lembrando que o que foi escrito como avaliação são impressões minhas dos filmes, então, em caso de mimimi, lembrem-se que o mundo é cercado de opiniões conflitantes, basta respeitá-las e não abraçá-las. 

Se você tem mais algum filme que considera que muita gente odeia e a outra parte ama, deixe aqui nos comentários, eu vou ficar muito feliz de me lembrar de mais alguns, ou ver que vocês compartilham da mesma opinião. :D

Um beijo na sua alma!

5 comentários:

  1. Comecei a ler a postagem pensando "como assim tem gente que odeia????", mas daí você vem e coloca O Razoável Homem Aranha asdhaiudshaiu Concordo com você, aliás, a grande pergunta que fico é PRA QUE reiniciar uma franquia se não fazia nem 5 anos do último filme da outra. E eu achei o Andrew muito maneiro pra ser o Homem Aranha, pode ser diferente dos quadrinhos mas eu amava o Tobey <3 E bah, 500 Dias com Ela eu "odeio" (entre aspas mesmo) porque um único motivo: é real ._. O filme é muito bom justamente por isso, mas que coisa triste!

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  2. Amo Interstellar, pra mim foi realmente uma obra prima, e acho que as pessoas não gostam mais porque não entendem. Já os outros filmes eu não odeio, mas são indiferentes pra mim. Sim, eu não caí de amores por Mad Max, ainda prefiro o Além da Cúpula do Trovão, que é o terceiro filme da franquia. Me desculpem os que gostaram desse filme, mas ele não chega aos pés do terceiro.
    E 500 dias com ela até hoje não assisti nem sinto vontade de assistir. Não tenho muita paciência pra esse estilo de filme.

    Zona de Conspiração | Fanpage | Canal

    ResponderExcluir
  3. Amo de paixão Brilho Eterno e 500 dias com ela! :D Homem aranha, todos, achei ok até, mas não achei que tem a ver com as HQ. :/
    Ah, os outros ainda não vi, acredita?! Heheh
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Desses eu só assisti o primeiro O Espetacular Homem-aranha e aff, sou mais Tobey mesmo. São tantas opiniões sobre os demais. Eu fico adiando para assistir 500 dias com ela e Mad Max – Estrada da fúria, sou uma preguiçosa, mas acho que vou conferir para saber se vou amar como todo mundo que eu vejo falar, se bem que no caso de 500 dias com ela todo mundo odeia huehueuhe. Sobre Mad Max meu namorado fala horrores de como é bom. Tomara que seja mesmo como você diz. :D

    Livros & Nerdices

    ResponderExcluir
  5. Brilho eterno de uma mente sem lembranças,fiquei até com saudades agora,, Acho que o verei com o namorado <3

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! Seu comentário é muito importante para nós.
Volte sempre :)

© Mero Detalhe - 2013. Todos os direitos reservados.
Design by: Colorize Desin .
Tecnologia do Blogger .