Posts Recentes

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Crítica O Bom Dinossauro

Olá pessoas! Sejam bem vindos mais uma vez! Hoje, como de costume, mas num dia diferente, eu trago para vocês a crítica do mais novo filme da Pixar, esse estúdio maravilhoso que sempre procura inovar com as suas animações, e, ao mesmo tempo, fazer com que uma infinidade de lágrimas escorram pela face do expectador.


O Bom Dinossauro, dirigido por Peter Sohn, levanta de início uma questão bastante interessante: e se o planeta Terra não tivesse sido atingido por um enorme meteoro que acabou por dizimar toda a variedade de dinossauros que caminhavam por aí?

Com essa premissa, conhecemos o apatossauro Arlo, o “patinho feio” de três irmãos numa família de apatossauros agricultores (isso mesmo que você leu), onde todos possuem a sua função, a sua especialidade, menos o pobre dinossauro, pequeno e medroso que não consegue encontrar o seu espaço, assim como conseguir o orgulho dos seus pais. A partir desta necessidade de mostrar-se capaz de deixar a sua própria marca (literalmente no filme), Arlo conhece uma criatura estranha, selvagem, que não dá a mínima para o que está fazendo, ou para os estragos que causa no seu caminho. Reconheceu a criatura? Sim, é um humano, o jovem Spot.


Aqui é onde os papéis se invertem, ou se você preferir, fogem do que seria possivelmente a lógica se os seres humanos e os dinossauros tivessem convivido na mesma época. Arlo é visivelmente a razão da dupla, um dinossauro, enquanto Spot é impulsivo e, de certa forma, comparado com um animal de estimação, algo bastante divertido, a meu ver.

O que o jovem dinossauro não esperava é que a sua maneira de se superar, de deixar a sua marca para que a sua família sinta orgulho o levasse tão longe, numa aventura onde ele precisa testar os seus limites físicos e emocionais, descobrindo um mundo até então novo para ele.


A ambientação do filme é incrível, talvez a mais bonita e mais próxima da realidade que eu pude perceber em um filme da Pixar, com cenários maravilhosos, praticamente vivos, esse é um ponto extremamente positivo. O que me deixou meio incomodado foi a falta de originalidade no tema central. Entenda, a trama em si, um planeta Terra diferente, uma relação entre homem e dinossauro, tudo isso funciona para mim, mas, o decorrer do filme, o tema central, a família, a luta pelo orgulho, pela superação, tudo isso pode ser visto antes em filmes do mesmo estúdio, assim como na Disney (eu não sei porquê, mas me lembrou muito o Rei leão). Pra mim, essa utilização de um tema recorrente é um ponto negativo, quando outras coisas poderiam ter sido mais bem aproveitadas.

Relembrando que eu sou um adulto, eu cresci assistindo filmes parecidos, mas, até hoje em dia eu amo uma boa animação, um bom desenho. Talvez toda essa revolução cinematográfica de querer reinventar os seus filmes para que o público novo que vai ao cinema, acompanhe suas “novas histórias” tenha atingido até a Pixar. Talvez o sucesso estrondoso de Divertida Mente ainda esteja “fresco” demais, e eu tenha esperado demais deste novo filme, algo do mesmo nível. Ou talvez eu só esteja ficando velho demais. Fora isso, é um filme bonito, envolvente, engraçado e emocionante, indicado para todas as idades.

Assista ao trailer:



Um beijo na sua alma!

10 comentários:

  1. Oii! Eu vi muitos comentários positivos sobre o filme e, pelo trailer, vejo que a Pixar realmente se superou na ambientação.
    Já virou típico toda essa coisa de tristeza > reviravolta > felicidade > reviravolta > tristeza > reviravolta > felicidade.
    Adorei a crítica, resumida (odeio críticas enormes) e bem feita.
    ~Amei o blog, estou seguindo <3
    Bjs,
    Bipolaridades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ally! Realmente a ambientação é o ponto mais positivo do filme, eles acertaram em cheio.Só espero que eles não entreguem mais filmes com pouca criatividade, o que nunca foi uma marca do estúdio, que é muito criativo.
      Muito obrigado pelo seu comentário, e pelo elogio!

      Excluir
  2. Faço parte do time que apensar de não ser mais criança não recuso uma boa animação. Gostei da sua resenha e dos pontos que você levantou. Vou conferir o filme é sempre bom assistir algo leve e divertido.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,tudo bem? Nós não podemos deixar morrer a nossa criança interior nunca! Hahaha.
      Confere o filme sim e depois vê se bateu com a crítica :D
      Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  3. Oi, tudo bem?
    Awn, é uma fofura só de ver as imagens, a pixar capricha haha ainda pretendo assistir o filme com minha caçula <3
    Beijos!
    www.mandyline.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode assistir sem medo! O filme é uma fofura só para as crianças! Hahahaha.
      Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  4. Esse filme realmente parece ser muito bonito, mas é uma pena eles não terem conseguido inovar tanto na história. Em breve eu vejo se assistirei esse, afinal, também adoro animações!
    Zona de Conspiração | Fanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo sendo um filme "mais ou menos" para os mais velhos, vale a pena assistir para acompanhar como o estúdio conseguiu se desenvolver graficamente :D É tudo muito bonito!

      Excluir
  5. Senti a mesma coisa quando saí da sala de cinema, adorei a ambientação mas a base do filme realmente me lembrou outros inclusive Rei Leão como foi bem comentado, principalmente (Spoiler! Spoiler! Spoiler!) na cena da morte do pai de Arlo me lembrou muito a cena da morte de Mufasa, lembro de comentar com minha mãe que assistiu o filme comigo que foi um filme curtinho e que algumas partes realmente poderiam ser melhor aproveitadas, mas, nada disso tira o quão bom foi o filme :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! O filme continua bonito, mesmo sendo mais do mesmo! A história é bem interessante, mesmo com essas semelhanças e tal! Vale a pena conferir! Fiquei feliz com o seu comentário :D

      Excluir

Obrigada por comentar! Seu comentário é muito importante para nós.
Volte sempre :)

© Mero Detalhe - 2013. Todos os direitos reservados.
Design by: Colorize Desin .
Tecnologia do Blogger .