Posts Recentes

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Crítica – O Regresso

Olá mais uma vez, caros leitores! Hoje, ainda no clima do Oscar, eu trago para vocês o filme que pode ser o grande vencedor da noite que premia grandes atores, atrizes, diretores, e o que mais envolve a 7ª arte.


O Regresso
, filme dirigido pelo diretor Alejandro González Iñárritu, já conhecido pelo seu trabalho bastante premiado no ano passado pelo filme Birdman, eleva ainda mais o seu patamar, mostrando que pode sim "comandar" dois anos seguidos a maior noite do cinema mundial com grandes peças cinematográficas.
Baseado na obra do autor Michael Punke, que por sua vez se baseia numa história real, o filme conta a história do caçador Hugh Glass, interpretado pelo cada vez mais diferenciado Leonardo DiCaprio, que, junto com outros exploradores, caçam no oeste americano em busca da pele de animais para venda e posterior comercialização. O grupo acaba por enfrentar a fúria de alguns índios pelo caminho, assim como o maior desafio de todos, a própria mãe natureza. Glass, diante de diversas (e põe diversas nisso) adversidades, deve fazer o máximo para sobreviver, para que nada do que ele tenha passado anteriormente tenha sido em vão.


No ano passado eu fiquei extremamente impressionado com a fotografia de Mad Max (o meu filme preferido no Oscar desse ano, mesmo sabendo que a academia não dará prêmios significativos ao mesmo), mas, o que parecia ser insuperável em termos de fotografia, detalhes técnicos e visuais, é sim superado em O Regresso, graças ao trabalho primoroso do diretor de fotografia Emmanuel Lubezki ( já premiado em 2014 por Gravidade e no ano passado por Birdman). É interessante lembrar que foi utilizada a iluminação natural do norte do Canadá para as filmagens, o que deixa tudo mais bonito, mais crível.


O filme é tão imersivo, tão real, que até as dores do personagem de DiCaprio você consegue sentir, inclusive mensurar em algumas cenas. O cenário gelado, congelante, bastante bonito e muito bem representado dá o tom principal a toda tônica do personagem no que diz respeito à sua sobrevivência (e como sobrevive). Durante o filme você se pergunta se tudo aquilo realmente foi real, e como aquele ser humano conseguiu passar por tantas desgraças, como já famosa e bastante comentada cena da luta com o urso (que foi feito em CGI, mas que de CGI não parece ter nadinha).
Temos em O Regresso um filme de tensão absoluta, que prende o espectador na cadeira, segura a sua respiração por algumas cenas mais angustiantes e que te imerge naquele cenário, seja pela trilha sonora bastante precisa, seja pelos dramas vividos pelos excelentes personagens, ou simplesmente pela vontade de viver mais um dia.


E o que falar de Leonardo DiCaprio e Tom Hardy? Os dois atores que para mim estão entre os melhores da atualidade se entregam aos seus papéis com interações incríveis desde o começo do filme. DiCaprio tem neste filme o seu papel mais diferenciado (na minha opinião), e talvez o mais difícil, como o mesmo já afirmou em entrevistas, sendo assim, pode ser que este ano, nós poderemos observá-lo finalmente recebendo o Oscar de melhor ator, merecido já há muito tempo.
Falando novamente do início do filme, é importante notar que o mesmo é uma obra de arte, repleta de metáforas escondidas, simbologias, então, logo no início do filme temos a filmagem da câmera seguindo na direção oposta de um rio que vai descendo aos poucos, indicando que desde aquela cena inicial, nada será muito fácil para os protagonistas no que diz respeito ao seu embate com a natureza.
Trata-se de um filme muito bonito visualmente, com um roteiro adaptado muito conciso, e que até o seu final, no início dos créditos, para os mais atentos, temos algo para se prestar a atenção. São 12 merecidas indicações para o Oscar desse ano, e se levarem todas estas, não seria um exagero. O filme já foi bastante agraciado em premiações anteriores deste ano, como o Globo de Ouro e o SAG Awards.
Corram para os cinemas e testemunhem o filme não só por ser a chance do Oscar do "Leo", mas por se tratar de uma experiência cinematográfica incrível que vai deixar a marca do incrível diretor ainda mais visível em Hollywood. 

Assista ao trailer:

Um beijo na sua alma.

4 comentários:

  1. Eu gostei demaaaaais desse filme. To recomendando pra todo mundo. Mas ele é bem o tipo "ame-o ou deixe-o". Eu amei. 😄
    Adorei sua resenha.

    http://fluxoconstante2.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Isabele! Então, realmente, ele tem sido considerado muito 8 ou 80 mesmo, hahahaha. Quem amou, como nós, amou mesmo! Continua recomendando mesmo, eu também estou fazendo o mesmo! Obrigado pelo comentário e pelo elogio!

      Excluir
  2. Já ouvi gente dizendo que amou e gente dizendo que odiou. Mas o que me deixa curiosa é: será que agora vai o Oscar pro DiCaprio? Tá na hora do moço levar para casa a estatueta, não?
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mari! Sim, está mais do que na hora dele ganhar, hahahaha! Mas eu te falo, se ele não ganhar por esse filme, pode desistir, porque a atuação dele o filme são sensacionais.

      Excluir

Obrigada por comentar! Seu comentário é muito importante para nós.
Volte sempre :)

© Mero Detalhe - 2013. Todos os direitos reservados.
Design by: Colorize Desin .
Tecnologia do Blogger .