Posts Recentes

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Crítica Trumbo – Lista Negra

Olá, meus caros leitores! Hoje eu trago para vocês a crítica de um filme que pode ser considerado como uma das obras primas do Oscar deste ano, então, se você é daqueles que como eu, torce e acompanha a premiação, não deixe de acompanhar a nossa análise aqui.


Na década de 50, o mundo testemunhou a temível Guerra Fria entre os Estados Unidos e a então União Soviética, um perigo iminente. O “medo do vermelho” e dos seus ideais fez com que o país sentisse na pele, em toda a sua camada social, a fúria de um senador do estado do Wisconsin, que tinha como intenção caçar, prender e limitar qualquer ação comunista dentro do país. O machartismo inclusive, veio do nome deste senador (Joseph Raymond McCarthy). 

Pessoas perderam os seus empregos, os seus cônjuges, as suas famílias, e, até mesmo a própria vida em alguns casos. Tudo isso, que representa uma mancha escura na história dos EUA, a criação da conhecida “caça às bruxas” que afetava todo e qualquer meio social, chegou inclusive à indústria cinematográfica, e é um fato representado com extrema competência neste filme.


Trumbo – lista negra, dirigido por Jay Roach, acompanha a história do roteirista e romancista estadunidense Dalton Trumbo, interpretado pelo sempre maravilhoso Bryan Cranston (Breaking Bad), que era aliado do Partido Comunista dos Estados Unidos entre os anos 40 e 50, mas que, se recusou a testemunhar sobre o fato perante uma comissão parlamentar de inquérito no ano de 1947 que investigava pessoas acusadas como perigosas ao convívio social, por serem comunistas sem maiores provas que pudessem comprovar isso.

O cenário se torna menos favorável ainda pelo fato de Trumbo ser um roteirista bastante famoso na época, ou seja, os seus roteiros poderiam “influenciar outras pessoas” que assistissem aos seus filmes. Pelo fato de não ter contribuído com a comissão, o mesmo foi preso, e logo depois colocado na lista negra, junto com outros roteiristas, não podendo assim trabalhar para nenhum estúdio.



É interessante notar, e relembrar aquilo que nós vimos no colégio, nas aulas de história, de como o ser humano insiste em falhar miseravelmente no julgamento do outro, seja pelo seu posicionamento político, sua opção sexual e até mesmo a sua própria cor (lembrando que o filme se passa na mesma época em que a população negra lutava pelo seu direito de voto). Jay Roach consegue envolver o espectador numa trama dramática, densa e real, mas que ao mesmo tempo possui as suas pitadas de humor, um alívio cômico ou outro que trás um tom mais suave, menos duro.

E o que falar de Bryan Cranston? Eterno Mr. White! Mesmo amando a sua atuação de modo geral, em qualquer produção, seja televisiva ou cinematográfica, eu nunca o havia visto num papel tão importante, tão expressivo num FILME. Todo o potencial de Bryan foi aproveitado em cada diálogo, em cada expressão, em cada cena. O ator aproveitou a oportunidade, a agarrou com vontade e nos mostrou o quanto ele é versátil, se adapta a qualquer papel, praticamente como um camaleão. Não é a toa que o mesmo concorre ao Oscar de melhor ator este ano.



Em resumo, temos um filme que precisa ser assistido tendo em vista tamanha qualidade e esmero nos detalhes de um dos fatos mais conturbados da história americana e mundial, já que continuamos vivendo num mundo onde você é julgado por qualquer coisa, taxado e rotulado constantemente. Precisamos começar a cuidar dos nossos próprios umbigos, e deixar os dos outros em paz, aprendam com a história, o ser humano, por mais certo que acredita que esteja, sempre erra ao julgar o outro sem maiores fundamentos. 



Assista ao Trailer:




Um beijo na sua alma!

2 comentários:

  1. Eu tô louca pra ver esse filme. Eu sempre fico ligada nos indicados ao Oscar, mas ainda não vi a maioria desse ano.
    Sua análise tá muito boa, com certeza verei e volto aqui pra dizer o que achei :)

    Beijos, Nada Leonina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assiste sim! É um dos imperdíveis desse ano! Ainda mais se você adora o trabalho do Bryan, como eu, hahahaha.
      Assiste e fala pra gente depois!
      Beijo!

      Excluir

Obrigada por comentar! Seu comentário é muito importante para nós.
Volte sempre :)

© Mero Detalhe - 2013. Todos os direitos reservados.
Design by: Colorize Desin .
Tecnologia do Blogger .