Posts Recentes

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Resenha – O Iluminado

Olá pessoal! Como vocês estão? Eu sei que por aqui está meio devagar, mas é a vida que às vezes fica meio louca, mas cá estou eu para contar a vocês sobre esse clássico, O Iluminado.


Minha história com esse livro começa com o autor, Stephen King. Eu sempre morri de vontade de ler os livros dele, porém eu evitava, pois achava que eram muito assustadores e eu iria ter trabalho para dormir. Isso acabou quando assisti a adaptação de O Iluminado para o cinema, vi que não era aquela coisa assustadora, então porque não dar uma chance aos livros?

Bom, pessoal, eu acabei ganhando o livro e fui então conhecer o majestoso Hotel Overlook. Nos primeiros capítulos eu lia durante o dia, porque sou medrosa mesmo, depois vi que era besteira minha, pois King conta a história de maneira tão direta e descomplicada que acaba nos conquistando até a última página.

O livro foi publicado em 1977, porém a edição disponível é pela Editora Suma de Letras de 2012. O Iluminado é uma trama com conteúdo psicológico e fictício que se desenrola basicamente no Hotel Overlook. Os personagens principais são Jack Torrance, sua esposa Wendy e seu filho Danny. Jack está passando por um momento complicado na vida e consegue o emprego de zelador no Hotel durante inverno, pois é o período em que fica fechado para o público devido à neve e impossibilidade de acesso. Jack tem que apenas realizar tarefas de manutenções como manter a caldeira funcionando e aquecer partes do hotel, reparos no telhado e coisas do tipo.

“Este lugar desumano cria monstros humanos”
– Um pensamento? Ou o Overlook?

Como é durante o inverno, as nevascas são violetas, a quantidade de neve é enorme e Jack ficará parte da estação isolado apenas com sua família. Seria o trabalho perfeito, com um hotel de luxo todo para sua família, além de ter tempo livre e sossego para o Sr. Torrance escrever suas peças, se não se tratasse do Overlook. O hotel acaba sendo um personagem do livro, pois é como se ele tivesse vida própria, é cheio de mistérios e muitas, mas muitas coisas estranhas acontecem nele, afetando a vida de toda a família.

Começando por Danny que é um garoto especial, pois ele é iluminado, por isso o título do livro. Danny tem a capacidade de ter visões de acontecimentos futuros, lê pensamentos e quando tem visões é sempre com a visita de um amigo que povoa sua mente nesses momentos, Tony. O garoto passa a ser atormentado pela possibilidade de suas visões virem a se concretizar ou não, sem contar com os pesadelos maçantes e coisas estranhas que ele presencia no hotel. Danny faz uma importante ligação com o cozinheiro do Overlook, o senhor Hallorann, que os recebe no dia em que hotel fecha para o inverno, mostrando todas as coisas na cozinha e despensa. Hollorann é a única pessoa que entende Danny e pode ser a única esperança para ele também.

“Ah por favor, Tony, você está me apavorando.”
REDRUM, REDRUM, REDRUM.
“Pare, Tony, pare.”

O Hotel consegue desestabilizar Jack como nenhum outro membro da família, primeiro porque ele tem um histórico de violência no passado, além do alcoolismo o que acaba levando a instabilidade que a família Torrance passa. Jack fica totalmente desequilibrado, com desejos, visões e sensações que não se sabe até que ponto é real ou causado pelo isolamento.

Wendy é a que menos sofre influência do hotel diretamente, sendo por tanto, indireta, já que é tomada pelas preocupações com o filho Danny, a qual acha que está com algum problema de saúde e com a mudança de comportamento do marido.

A coisa fantástica do livro é justamente a construção dos personagens, é possível ter a visão de cada um individualmente, pois há capítulos específicos para cada um, onde são narrados alguns flashbacks, sendo possível entender as feridas e conflitos do passado, a forma que cada um reage às influências do Hotel e onde as relações começam a se quebrar, as desconfianças e o medo de antigas histórias se repetirem.

“O jantar será servido às 20 horas
Retirada das máscaras e Baile à Meia-Noite.” 
- O Overlook?

Todos os eventos da história trazem desestabilidade a família e quanto mais eles se isolam devido as adversidades da estação, mais o Overlook ganha poder, parecendo se alimentar do medo e da instabilidade emocional e psíquica dos três, culminando num desfecho catastrófico, bem diferente do que foi mostrado nas telas do cinema. Por sinal, a adaptação do roteiro mudou muito a história, o que não deixou King muito feliz, mas estamos falando do excêntrico Kubrik, logo tretas tinham que rolar (hahaha). Eu, particularmente, gostei bem mais do desfecho do livro, mas as 2 obras são recomendadíssimas. A leitura é surpreendentemente prazerosa e vale super à pena conhecer esse clássico.

E vocês? Já conheciam o livro ou filme? Contem tudo!


Beijinhos e até a próxima.

2 comentários:

  1. Não conhecia, mas vou procurar saber porque gostei >.<

    http://novembro29.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mayara!
      Pois trate de conhecer! hahahahaha
      Obrigada pela visita e pelo comentário :3
      Beijos

      Excluir

Obrigada por comentar! Seu comentário é muito importante para nós.
Volte sempre :)

© Mero Detalhe - 2013. Todos os direitos reservados.
Design by: Colorize Desin .
Tecnologia do Blogger .